PUBLICIDADE

Como a comida afeta o tamanho do pênis, ereção e fertilidade

Estudos apontaram para a relação entre agrotóxicos e tamanho do pênis, mas a qualidade da vida sexual depende de mais fatores

Tudo que envolve a sexualidade masculina merece atenção e muito cuidado. O homem é naturalmente curioso e hoje, na era da informação, entre os temas mais pesquisados sempre encontramos algo envolvendo a virilidade masculina. Junto com isso, a onda fitness provocou maior preocupação com o que colocamos no prato, com a qualidade da alimentação. Vamos juntar esses temas e tentar responder à pergunta: qual seria a dieta ideal para manter a saúde sexual?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O ponto fundamental para quem tem acesso a essas informações que afetam a sexualidade, mas não domina o conhecimento específico é SEMPRE DESCONFIAR. Procurar saber a fonte, a origem da evidência. Esse suplemento/alimento faz isso tudo mesmo? Conheço alguém que está usando/consumindo? Meu médico autorizou? Qual o interesse de quem escreveu isso? Tem dinheiro envolvido? Existem estudos científicos robustos demonstrando isso de maneira inquestionável?

Via de regra, um pequeno estudo realizado com um grupo restrito de indivíduos, ou mesmo um estudo feito somente em animais ou num laboratório, gera uma informação que é ampliada e vira VERDADE definitiva.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quem não se recorda das idas e vindas do ovo como vilão e herói no controle do colesterol? No caso da saúde sexual, os cuidados devem ser redobrados. O homem com dificuldades na cama fica muito vulnerável, muito sugestionado por propagandas milagrosas. A resposta está no acesso às informações qualificadas.

Para entendermos sobre tamanho do pênis, qualidade da ereção e fertilidade, precisamos de um pouco de conhecimento básico. O desenvolvimento da genitália externa do homem e o complexo mecanismo da espermatogênese dependem de um delicado equilíbrio hormonal.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Hormônios e pênis

As respostas hormonais são a base para que os testículos migrem do abdome para a bolsa escrotal na fase intrauterina, para que os testículos cresçam na puberdade, para que o menino vá adquirindo características de homem como voz grossa, músculos e pelos, para que se inicie a atração sexual e a própria fertilidade. A testosterona serve como representante principal destas substâncias.

Todos os fatores que afetam a produção ou interferem na ação dos hormônios ligados à sexualidade podem provocar consequências nos meninos. Focando no tamanho do pênis, o principal determinante é a genética. Mas sabemos que interferências na ação androgênica (testosterona e seus metabólitos) durante a etapa intrauterina, na infância ou na puberdade ? fase de maior desenvolvimento do órgão masculino - podem prejudicar o desenvolvimento do pênis e dos testículos.

Agrotóxicos diminuem o pênis?

Essa é a explicação para estudos recentes que alertam para efeitos dos agrotóxicos em jovens, provocando redução do tamanho do membro. Meninos ou mesmo fetos cujas mães foram expostas a substâncias derivadas de agrotóxicos que sabidamente afetam a ação hormonal podem sofrer alterações na genitália. Além de baixo peso ao nascer, toxicidade hepática e mesmo alguns tipos de tumores são mais frequentes nesses jovens.

Serve como exemplo da importância da alimentação saudável. E de alerta para que as autoridades responsáveis possam rever o uso indiscriminado de pesticidas no Brasil.

Dieta para saúde sexual

Mas qual seria a dieta ideal para manter a saúde sexual? A resposta, em minha opinião, não pode se limitar a uma lista de alimentos. Na verdade, a chave da dieta é exatamente o equilíbrio e a customização. O que serve para uns pode não funcionar para outros. São muitas variáveis em questão e por isso, ao invés de um cardápio definido, vamos apresentar dicas gerais. São cinco regrinhas básicas. Quem vai escolher os alimentos será você. Boas compras!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Regra número um: Se você já é um adulto formado, consuma menos calorias do que você gasta. Ou, se preferir, monte seu prato de forma proporcional às suas atividades diárias. O excesso de calorias acaba congestionando suas células (mais precisamente, suas mitocôndrias) e produzindo os temidos radicais livres. Como se fosse fumaça dentro de uma fábrica. Atrapalha a produção. Prejudica a ação dos hormônios e a própria produção de espermatozoides. A preocupação com uma dieta rica em substâncias antioxidantes é válida desde que você coma pouco. Termine sua refeição com um pouquinho de ?fome?. Evite alimentos industrializados! Eles são ricos em sal ou em açúcar, e verdadeiros venenos para sua saúde sexual.

Regra número dois: Busque seu peso ideal. Não o que encontra em tabelas de IMC (índice de massa corporal), mas o ideal para você! Aquele que faz você gostar de você mesmo. Tire sua roupa e se olhe no espelho. Você está atraente? Essa barriga é sua? Lembre-se que o acúmulo de gordura na região pré-pubiana provoca a impressão de um pênis encolhido. A gordura visceral (a da barriguinha) é um poderoso produtor de hormônios que antagonizam o efeito da insulina e da testosterona. Prejudica a ereção e afeta negativamente a fertilidade. Procure conquistar a imagem que você merece. A autoestima é fundamental para que você fique satisfeito com sua sexualidade.

Regra número três: Pratique uma hora de atividade física aeróbica diariamente. Faça isso virar um hábito. Acostume e sinta falta dos exercícios. Uma enorme quantidade de substâncias benéficas é liberada durante a atividade física. Estudos já demonstraram impacto positivo na fertilidade e no desempenho sexual. Além dos benefícios cardiovasculares, não se esqueça que a ereção do pênis depende da qualidade da sua circulação. O que mantém o pênis duro na excitação sexual é sangue. Então, todos os chamados fatores de risco cardiovascular como diabetes, hipertensão, obesidade, dislipidemia, tabagismo são inimigos da potência sexual.

Regra número quatro: Durma bem! A qualidade do sono é fundamental para o equilíbrio hormonal e durante o sono muita coisa acontece no nosso organismo. Um sono não regenerador pode atrapalhar a libido e a qualidade da ereção. Existe como estudar a qualidade do seu sono e até melhorá-la. Caso você ronque e tenha sonolência diurna, pense em procurar seu cardiologista e converse com ele sobre a polissonografia.

Regra número cinco: Não se cobre tanto. Divirta-se! Todos temos dias bons e dias ruins. A chamada ansiedade de desempenho tem tirado o sono de muitos adultos jovens. Uma falha eventual é absolutamente normal. Quem se preocupa muito com a quantidade e se cobra sempre desempenhos sexuais impecáveis, acaba gerando uma disfunção sexual. O próprio medo de falhar ou decepcionar a parceira acaba provocando uma ejaculação muito rápida ou a perda da ereção. Confie em você! Pense mais em qualidade do que em quantidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Monte um prato bem colorido. Eduque seus filhos desde cedo para preferirem alimentos naturais. Pratique e estimule a prática de esportes. Reserve tempo para seu lazer e para fazer coisas que você gosta. Assim, você nem vai se preocupar em medir o tamanho do seu pênis.